Exibir # 
Título
As torrenciais chuvas de verão
Profético verso de Raul Seixas
Tempo de doar palavras
Reciclagem de estado
Natais e anos realmente novos
Cipoais da ignorância
A intolerância e a imprensa "de menor"
Finados é tempo de reflexão
A cocaína dos palcos iluminados
O poder dos "Homens-Zeus"
Sob a cultura do "destrabalho"
O país da curva da leitoa
Desenganos do escritor independente
De medalhas, ditadores e sambistas
Parafuso legal
Independência e educação
No país do é proibido proibir
Greve e "tutu" à mineira
Os navios aguadeiros
O engodo da outorga
Biodiversidade brasileira ameaçada
A deseducação oficial
Comunidade terapêutica São Francisco de Assis
Nação não dispensa mérito
Palavras jogadas ao léu
A maneira de caminhar
As canções de nossos pais
Enólogos culturais
O trem itabirano remove pedras
MEC opta por ferir a língua
O professor e o sambista
Nossa moderna "incivilidade"
Crise das ciências humanas
Semanas santas de espelhos quebrados
Mais vale a declamadora
A porta cultural dos pobres
Quarteirão dos vizinhos mortos
Porteira velha
Meio cultural clama por recall
A palavra nos levou á alto
Tratado firmado no olhar
Tempo do bem novo de cada dia
Tolices do picadeiro eleitoral
Os ovos ditatoriais da censura
Juventude em perigo
Temporão, um livro atual
O escritor Luiz Lyrio ainda vive
O analfabetismo exclui idosos
Famílias desestruturadas e endividadas
Só nos resta chamar o Maradona